Home » , » NOVA INVESTIGAÇÃO: Prefeito Almirinho é investigado por suspeita de irregularidades na contratação da empresa Grautech Construtora LTDA, responsável pela limpeza pública

NOVA INVESTIGAÇÃO: Prefeito Almirinho é investigado por suspeita de irregularidades na contratação da empresa Grautech Construtora LTDA, responsável pela limpeza pública

Por conta de mais uma denúncia contra o prefeito de Quijingue Almiro Costa Abreu Filho (PT), o Ministério Público Estadual (MPE) instaurou novo Procedimento Preparatório para Inquérito Civil para apurar irregularidades na contratação da empresa Grautech Construtora LTDA pela prefeitura municipal de Quijingue. Almirinho é acusado de várias irregularidades na contratação, de suspeita de superfaturar o valor do contrato e de omissão diante das precariedades e ineficiências nos serviços prestados pela empresa. 

ENTENDA O CASO DA GRAUTECH

Logo que assumiu a prefeitura (Janeiro de 2013), o prefeito Almirinho contratou, sem licitação, a empresa Grautech Construtora LTDA pelo valor de R$ 533.308,96 (quinhentos e trinta e três mil, trezentos e oito reais e noventa e seis centavos) por um período de quatro meses (14/01/2013 a 14/05/2013). Ou seja, com essa contratação, a prefeitura desembolsava R$ 133.327,24 (cento e trinta e três mil, trezentos e vinte e sete reais, e vinte e quatro centavos), mensalmente, pelos serviços de limpeza, coleta e transporte do lixo, que antes era feito diretamente pela própria prefeitura. 

Todavia, vale ressaltar que antes da contratação, especificamente, no dia 08 de janeiro de 2013, o prefeito Almirinho decretou situação de emergência no âmbito do município de Quijingue por um prazo de 90 dias, que depois foi prorrogado por igual período, alegando problemas em vários setores da administração, entre os quais, justificou que havia um quadro de desmantelo patrocinado pela administração anterior, trazendo sérias consequências ao espírito de continuidade do setor público. Assim, o decreto do executivo autorizava o prefeito a abrir um crédito no Orçamento Geral do Município para arcar com os gastos das despesas, e permitiu que se realizasse a contratação da Grautech em caráter emergencial, tendo em vista que o município encontrava-se em situação de emergência.

Finalizado o contrato emergencial, a Grautch Construtora LTDA foi novamente contratada (contrato nº 314/2013) pela prefeitura municipal de Quijingue, por meio de uma concorrência pública, pelo novo valor de R$ R$ 1.910.894,88 (um milhão, novecentos e dez mil, oitocentos e noventa e quatro reais, e oitenta e oito centavos), que corresponde a R$ 159.241,24 (cento e cinquenta e nove mil, duzentos e quarenta e um reais e vinte e quatro centavos) mensais. Isto é, o valor mensal do novo contrato representa um aumento de aproximadamente 20% da despesa. Antes era de R$ 133.327,24 mensais e passou para R$ 159.241,37. Em doze meses, com o aumento de 20% no valor do contrato, gerou uma depesa de R$ 310.968,00 (trezentos e dez mil, novecentos e sessenta e oito reais) a mais do que o contrato anterior.

Além da acusação de superfaturar o valor do contrato, vereadores da oposição também acusaram o prefeito Almirinho por omissão diante da precariedade dos serviços realizados pela empresa Grautech. Na época em que os vereadores denunciaram as irregularidades na Câmara Municipal, o vereador Washington Góis (PSD) acrescentou a informação de que a prefeitura estava arcando com diversas despesas que eram de obrigação da empresa contratada. A Prefeitura também foi acusada de se recusar a atender uma solicitação da Câmara Municipal que requeria do Poder Executivo, cópias dos processos de licitações que resultou na contratações da Grautech.

Em seu discurso, na época, Clóvia disse: “Nós estamos fazendo o que aqui? Papel de besta? Pedimos um documento e passa mais de 60 dias sem dar resposta. Precisamos saber o porquê. Se não forem mandar, nós vamos procurar um meio de estar adquirindo essa documentação”, ameaçou o vereador.

De acordo com um estudo feito pelo vereador Clóvis Cavalcante, que comparou os gastos com os serviços de limpeza pública no ano de 2012, que era realizado diretamente pela Prefeitura; com os de 2013, realizados pela Grautech, o líder da oposição afirmou que, na gestão de Almirinho, houve um incremento nas despesas com estes serviços, de aproximadamente 500% do que o que se gastava com a limpeza pública. “Isso é um absurdo!”, indignou-se o vereador, na época. 

A Grautech também foi acusada de manter funcionários sem registro na Carteira de Trabalho e de realizar pagamentos sem recibo aos prestadores de serviços. Um funcionário revelou, na época, que havia 9 meses prestando serviços na Grautech sem registro em carteira. Esses trabalhadores, apesar de terem entregado toda a documentação no ato da admissão, estariam recebendo valores menores que um salário mínimo, exigido por lei, e os pagamentos estavam sendo efetuados em forma de diárias, sem contracheque, com valores que variavam de R$ 10 a 25 reais por diária. Vários funcionários estariam trabalhando em torno de seis dias por semana e recebendo mais ou menos R$ 240,00 mensais, denunciou Clovis.

Vale lembrar que, em 2012, o Tribunal de Contas dos Municípios julgou procedente o termo de ocorrência lavrado contra a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Isabel Passos Gramacho, também do PT, multando-a, por irregularidade cometida em procedimento licitatório, realizado no exercício de 2011, envolvendo a empresa Grautech Construtora Ltda. Coincidência ou não, Moema Gramacho é pré-candidato a Deputada Federal e, recentemente, esteve em Quijingue no evento da Jornada Pedagógica, ao lado do prefeito Almirinho e de integrantes do governo municipal. 

Moema Gramacho, foi multada em R$ 5 mil, em virtude da constatação de infringência da Lei federal nº 8.666/93, relativamente à Tomada de Preços nº 013/2010, da qual se sagrou vencedora a empresa Grautech Construtora Ltda, para execução de serviços de reforma das unidades de saúde e demais prédios públicos, pelo valor de R$ 1.494.823,75.

Leia mais clicando AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI.

16 comentários:

  1. nossa senhora!...que coisa

    ResponderExcluir
  2. Mais uma denuncias! Quantas mais?

    ResponderExcluir
  3. Cade os vereadores desse municipio, que ainda nao cassaram esse prefeito e sua corja.

    ResponderExcluir
  4. Quijingue estar em um mar de lama

    ResponderExcluir
  5. Como pode? Vamos fazer o segundo XO CORRUPÇÃO de Quijingue pra ver a gente espante essse da prefeitura?

    ResponderExcluir
  6. Neste Brasil corrupção
    pontapé bundão
    puto saco de mau cheiro
    do Acre ao Rio de Janeiro
    Neste país de manda-chuvas
    cheio de mãos e luvas
    tem sempre alguém se dando bem
    de São Paulo a Belém
    Pego meu violão de guerra
    pra responder essa sujeira

    ResponderExcluir
  7. terceira foça JÁ..

    ResponderExcluir
  8. Esse prefeito está precisando é ser jogado para fora da prefeitura de ponta pés. Nunca vi na história de quijingue um igual a esse,tantas promessas e todas foram em vão. Vamos povo acordem pra realidade,vereadores ponham esse incompetente para fora.


    ResponderExcluir
  9. é muito triste ver tudo isso e não poder fazer nada,hoje vejo vereadores da base revelando sujeira,de um ano atrás.fico feliz em ver eles querendo fazer o que deveriam ter feito antes.eu pergunto a voces porque só agora depois que o ministério público instaurou inquérito?é medo?,conciencia pesada ou rabo prezo?





















    ResponderExcluir

  10. Joaquim mantinha os serviços de limpeza pública, mais eficiente do que este, e gastava em torno de R$ 60.000,00 mil reais mensais, ou seja, 720.000,00 no ano.

    Almirinho para fazer os mesmos serviços, mais ruins, diz que gasta quase 2.000.000,00 dois milhoes de reais.

    Quero saber. Por que esses serviços estão quase 1 milhão e 300 mil reais mais caros.

    Para onde está indo esses 1.300.000,00 reais.

    Me diga senhor prefeito e demais defensores dessa lama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joaquim é lá exemplo para ninguém, os dois são farinha do mesmo saco!!!

      Excluir
  11. de 700 mil para 1 milhão e 300 mil é muita coisa.

    ResponderExcluir
  12. Como disse o reginaldo:

    Neste caso dos 2 milhões de lixo, 1.milhao e 300 foram para o lixo do lixo do lixo do lixo de....sabe quem é o lixo?

    ResponderExcluir
  13. é muita descaraçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaao.... exigimos transparencia

    ResponderExcluir
  14. Tenho certeza que essa Grautech é de propriedade da candidata Moema Gramacho ou de laranja dela, pois é muita coincidência que uma empresa de Lauro de Freitas, onde a mesma foi prefeita, venha se instalar em Quijingue, só tendo uma ligação umbilical dessas para que essa empresa tenha ganho essa licitação de forma até irregular. Precisa-se que os vereadores investiguem.

    ResponderExcluir
  15. kkkk.... mais todo mundo sabe que o pt é a maior quadrilha que se instalou no Brasil,e está ganhando força mundial,com ramificações na Venezuela,congo,Bolívia,cuba e etc...agora não adianta ficar martelando só no prefeito.resta saber quem é o verdadeiro dono da grauthec?o laranja vocês saberão. agora o verdadeiro dono duvido algumas ipotses O CONGLOMERADO DE EMPRESAS DE GENOINO,ZE DIRCEU DELÚBIO E FÁBIO LUIS. UM DOS MAIORES EMPRESARIOS DO BRASIL.COM PARTICIPAÇOES EM EMPRESAS IMPORTANTES COMO OI TELECOMUNICAÇOES,JBS O MAIOR FRIGORIFICO DO MUNDO,GRANDES EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIO EM SBC.E POR AÍ VAI..."SOMOS O ESPETÁCOLO"E VOCES OS PALHAÇOS.....LEMBRE SE.AUELA LATINHA DE CERVEJA QUE VC TOMA FINAL DE UM DIA DE TRABALHO DURO METADE DO VALOR VAI PARA O ESTOMAGO DO GOV......

    ResponderExcluir

REGRAS PARA COMENTÁRIOS: (Leia, é importante)

Obs.: A opinião emitida nos comentários é de quem comenta, e não tem necessariamente a ver com o autor da postagem ou do editor do blog. A responsabilidade pelo comentário é de quem comenta.

Os comentários são muito bem vindos e importantes para o Folha da Vila, pois enriquecem o conteúdo das postagens. Há, no entanto, pequenas regras que devem ser seguidas para que seu comentário não seja bloqueado ou apagado. Reservo-me o direito de apagar qualquer comentário que desrespeite as regras abaixo:

1- O comentário deve estar relacionado ao assunto tratado na postagem.
2- Este não é um espaço para você divulgar seu Blog, Twitter, Facebook ou qualquer outro link pessoal.
3- Comentários com links que direcionarão para outras páginas serão removidos.
4- Nunca deixe comentários ofensivos, discriminações racistas, vulgaridades, palavrões ou qualquer tipo de desrespeito a outros visitantes ou à equipe do blog.
5- Não deixe Email nos comentários, dúvidas sobre as postagens serão respondidas no próprio blog.
6- Elogios, críticas, informações complementares e sua opinião sobre o tema são bem vindas.
7- Outras dúvidas, perguntas, sugestões e outros use o formulário de Contato.

Agradecemos pela compreensão.

Pesquise no Folha da Vila


Receba atualizações por e-mail

Curta nossa página no Facebook

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Folha da Vila - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger